Quem Sou

No meu quarto, em Janeiro de 2017. 

No meu quarto, em Janeiro de 2017. 

 

Larissa Mehl, 24 anos, natural de Curitiba-Brasil.

Dedico minha vida a estudar culturas, ensinamentos e diversos tipos de artes, pois acredito que a implementação de conhecimentos humanos é a melhor maneira de impactar o mundo.

Amo todo tipo de arte (fazer música, poesia, tirar foto), ler, ir a cafés e bares com amigos, natureza, dançar, ir a shows, andar de bicicleta e fazer viagens, tudo para estar com pessoas.

Curiosidades: Minha avó é minha melhor amiga de todos os tempos, sou vegetariana e viciada em tomar chá as três da tarde.

Para mim, importante é: O amor, fazer o que eu gosto e impactar o mundo.

História com a América Latina          

                  Minha história com a América Latina começou inocentemente na minha infância, quando assistia novelas mexicanas com a minha vó. Influenciada por esse meio, comecei a escutar pop latino e aos 13 anos, quando aprendia meus primeiros acordes de guitarra, já pronunciava minhas primeiras palavras em espanhol.

                De aí em diante, parece que o universo conspirou. Todo o lugar que eu viajava, sempre acabava fazendo amizade com latinoamericanos. E assim ia aprendendo o castelhano, descobrindo culturas e evoluindo musicalmente. Em 2008, morei no Canadá e lá convivi intensamente com a comunidade latina, o que contribuiu para a minha formação, pois já era fluente no castelhano. Ao mesmo tempo, me sentia fora do lugar, como uma estrangeira, dominando uma língua que não era a minha. Eu me via dividida, pois sempre senti uma forte ligação com o Brasil, assim como a sentia pelos meus “hermanos”. Queria ser parte desse universo, mas sem perder minhas origens.

                Foi quando já no Brasil, durante o segundo ano de faculdade (de Relações Internacionais) comecei a estudar a ampla ideia de América Latina, a partir dos estudos de Darcy Ribeiro. Darcy dizia que os brasileiros também eram latinoamericanos, pois compartilhamos a mesma história colonizadora e a estrutura básica de nossas sociedades,que vem da mistura do indígena, europeu e africano.

                Essa descoberta foi de grande valor para mim, porque passei de admiradora de um universo distante a fazer parte dele. Revi a história de meus ancestrais. Ao perceber similaridades entre a minha história e a da região, pude encontrar algo que sempre sentira falta: uma identidade que me fazia sentido. O efeito desse processo em mim foi incrível.  Avidamente, precisava de mais informações sobre esse mundo, o qual eu pertencia sem antes saber.

                Em 2010, fui ao Peru a primeira vez, e tive certeza que não havia mais nada de fascinante para mim do que a cultura latinoamericana. Comprei um charango e pouco a pouco, comecei a tocar e cantar música da região a partir de uma vertente mais folclórica. Minhas habilidades artísticas se multiplicavam. Em 2012 publiquei um vídeo cover da música “Latinoamérica” de Calle 13 no youtube, que hoje conta com mais de 18 mil visualizações.

                A partir daí, fui alimentando minha bagagem com viagens. Conheci Paraguai, Uruguai e, fui algumas vezes a Argentina, sendo que em 2013 fiz uma viagem de 6.000 km passando por seis províncias do país, e no mesmo ano, voltei ao Peru, para fazer trabalho voluntario. Em 2014, fui a Cuba, onde pude expandir meus conhecimentos culturais e adquirir um pouco de ritmos caribenhos.  Das minhas experiências mais marcantes, guardo a oportunidade de aprender umas palavras em quéchua na Ilha de Amantani, conhecer Silvio Rodriguez e Omara Portuondo em Havana, além de ter cantado em um casamento em Varadero. De qualquer maneira, quanto mais viajava mais sentia a vontade de contribuir.

                Grande parte dessas andanças me incentivaram ao tema de minha monografia “A construção positiva da identidade latinoamericana como propulsora de desenvolvimento e integração de suas sociedades”, apresentada em 2013.

Nos últimos dois anos tenho me dedicado a promover a América Latina na minha cidade, Curitiba. Dei aulas de espanhol e cultura latinoamericana, trabalhei em um projeto de sustentabilidade, além de realizar workshops e promover encontros culturais na minha cidade. Da parte artística, venho tocando e compondo músicas latino-americanas desde muito tempo e não intenciono parar.

 

CURRÍCULO

              Sou formada em Relações Internacionais pelo UNICURITIBA (2013), além de compositora, poetisa e musicista. Na área acadêmica direcionei todos os meus estudos para a questão da Cultura, Arte, História, Sociologia e Política Latino-americana. Minha monografia de conclusão de curso foi sobre a construção positiva de uma identidade latinoamericana.  Segue experiência profissional, acadêmica e artística.

 

PROFISSIONAL:

-Contribuinte na plataforma de viagens Minube.

-Tradutora de conteúdos culturais, como filmes e artigos, do português para o espanhol. 

-Educadora particular de espanhol e cultura latinoamericana por um ano e meio.

-Tradutora e responsável por contatos sobre a América Latina na ISCUS (Conferencia Internacional Estudantil de Sustentabilidade Urbana- desde 2013)

-Blogueira no Curilatiba – Blog sobre a Cultura Latinoamericana de Curitiba e agitadora cultural de eventos latino-americanos na cidade.

-Trabalho voluntário na Festa do Imigrante Latinoamericano de Curitiba em 2014.

- Voluntária em dois projetos de assistência social no Peru, por um mês em 2013.

-Tradutora da Copa Latinoamericana de Futebol feminino em 2012.

-Estágiária na UFPR – Universidade Federal do Paraná, na área de cooperação, principalmente com a América Latina.

ACADÊMICA:

-Produção de vário trabalhos acadêmicos sobre a América Latina, em português e em espanhol, link:

https://independent.academia.edu/LarissaMehl

 -Curso Latinoamericano de Gestión del Voluntariado Universitario pela Universidad Tecnológica Nacional da Argentina.

- Curso de Cultural Latinoamericana pelo Coursera.

-Curso de Cultura Latina Pop pelo Coursera.

-Oficina de formatação de projeto cultural pela FCC Curitiba

-Participação do CEPIAL – Congresso de Educação para Emancipação da América Latina, no ano de 2013.

ARTÍSTICA:

-Coletânea Transição (Letras de Música) - 2014

- Coletânea Roda da Vida (Poemas e Letras de Música) – 2010

- Aulas de percussão brasileira no Conservatório de MPB de Curitiba -2014

-Aulas de canto na escola de música Paidéia - 2010-2012

- Aulas de Violão e Guitarra no colégio Marista Paranaense 2005-2008